você está em: home >> o que fazer >> Sabores da Rota das Emoções

Camarão & Lagosta

Camarão & Lagosta

CAMARÃO

O camarão é encontrado ao longo de toda a Rota. No Ceará é  possível encontrar várias fazendas de camarões de cativeiro. Mas dois são seus destaques imperdíveis:  o camarão de Tutóia e o camarão da Malásia de Santo Amaro.

Camarão de Tutóia: reconhecido com um dos melhores camarões do Nordeste, por seu sabor e tamanho, uma vez que esta região é um dos principais bancos camaroneiros do Brasil.  Em Tutóia é capturado o camarão rosa, branco e sete barbas. Sua pesca de arrasto pode ser manual ou com tração motorizada. Todavia, durante o  período de  15 de Outubro a 15 de Janeiro fica proibida a pesca com tração motorizada,  pois é o período do defeso  no litoral brasileiro compreendido entre a Guiana Francesa e a divida dos estados do Piauí e Ceará.

Camarão da Malásia de Santo Amaro: nas águas doces do município de Santo Amaro, Maranhão, pode-se capturar um camarão de garras azuis parecido com uma lagosta, com cerca de 30 cm de comprimento e pesando até 500g. Desde que começou a ser pescado, há aproximadamente seis anos, o camarão gigante da Malásia suscita versões sobre a causa de sua proliferação livre na região dos Lençóis. A versão mais conhecida entre os santamarenses é de que o crustáceo teria escapado de um viveiro da cidade vizinha Humberto de Campos, e chegado à Santo Amaro pelas águas do rio Alegre. Outros acreditam que o viveiro deveria existir ali, em seu município. Nem mesmo especialistas do Estado tem a explicação para a origem do camarão da Malásia na região dos Lençóis. Porém, estudos comprovam a existência do animal em outra parte do Maranhão. De acordo com o limnologista Cláudio Urbano Pinheiro, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), que tem pesquisa sobre a incidência de camarão gigante da Malásia no município de Penalva, na Baixada Maranhense, não há como precisar a causa que levou o crustáceo para as águas maranhenses. Tanto pode ter sido por disseminação acidental, através de criadouros particulares em açudes que tenham “sangrado” para igarapés, ou por uma necessidade do crustáceo de procriar em água salobra, típica de estuário (região intermediária entre mar e rio), com possível migração para rios e lagos. Um estudo mais recente, realizado no ano passado realizado na UFMA pelo limnologista Raimundo Nonato Piedade Junior, indica ainda que embora o gigante da Malásia tenha características predadoras, não há sinais de que ele venha a causar desequilíbrio aos biomas onde é encontrado. A receita mais servida é a do camarão frito, temperado com sal e limão.


Forma de consumo na região: 

MARANHÃO

Camarão grelhado

Farofa da casca da cabeça do camarão

Maxixada  - espécie de vatapá

Torta de camarão

                                                                                                                          

PIAUÍ

Arroz de camarão,

Camarão na água grande

Camarão torrado

 Ensopado de camarão

 Torta de camarão

Vatapá

 

CEARÁ

Camarão alho e óleo

Camarão ao molho de coco

Camarão ao molho de tamarindo

Camarão no abacaxi

Camarão no bafo

Espetinho de camarão

 

 

 


Carregando...

© 2010 Todos os direitos reservados. All rights reserved. produzido pela cjflash