Jericoacoara, Delta do Parnaíba e Lençóis Maranhenses são destaques na Rota das Emoções. Contudo, o roteiro é repleto de muitas outras belezas compostas por 14 municípios litorâneos que podem ser acessadas por meio de 3 diferentes pontos de chegada: os aeroportos de Cruz(CE), Parnaíba(PI) e Barreirinhas (MA).

Através destes pontos de desembarque, você aproveita de forma facilitada a Rota das Emoções, formada por mares de águas cristalinas, dunas douradas construídas por bons ventos, lagoas formadas pelas chuvas, sombreadas por coqueiros, palmeiras e preenchida por floras únicas. São 500 quilômetros de roteiro desenhado para que você viva emoções em todos os sentidos através da contemplação, aventura, aromas, sabores e saberes.

Conheça abaixo belezas de cada Estado que você desfruta através da Rota das Emoções!

Ceará

Cruz, Jijoca de Jericoacoara, Camocim, Barroquinha e Chaval são os principais pontos turísticos cearenses que compõem a Rota das Emoções.

Praia do Preá

Aqui, o primeiro destino é a Praia do Preá que fica ao lado do Parque Nacional de Jericoacoara e possui uma vila ecológica pensada sobretudo na sustentabilidade. Lagoas, coqueiros e mangues a consagra como a praia oficial do kitesurf , além de atrativa para outras atividades desportivas. Para quem gosta de velejar, sua formação geográfica é ainda mais encantadora com vários quilômetros de orla sem acidentes geográficos e fortes ventos. Empreendimentos voltados aos esportes radicais não faltam nesta praia.

Radicalidade não é o único destaque desse lugar, sua beleza a torna agradável e convidativa a passeios ecológicos feitos a pé ou a cavalo até o Parque Nacional de Jericoacoara . Em seu vilarejo você encontra opções simples às sofisticadas de barracas e pousadas para uma experiência à seu gosto. Este ambiente também é conhecido por sua tranquilidade durante a noite.

Após o kitesurf, um típico drink de cajuína - feito à base da fruta caju, é hora de conhecer o ponto seguinte da Rota das Emoções: a famosa Jericoacoara .

Praia de Jericoacoara

Através do município de Jijoca de Jericoacoara, acessamos a Praia de Jericoacoara, uma das dez mais bonitas do Planeta. A Vila de Jeri é animada e possui estrutura excelente de hotéis, pousadas, restaurantes e lojas com bares embalados pelo forró ao vivo e diversas manifestações culturais em seu entorno.

O passeio de bugue para desfrutar a beleza natural do Parque Nacional de Jericoacoara é a grande pedida dos visitantes ansiosos por esportes radicais em belas praias e lagoas, pela experiência de estar na Árvore da Preguiça, o Serrote ou a Pedra Furada que é o principal cartão-postal da Praia de Jericoacoara esculpida ao longo de muitos anos pelas ondas do mar.

Os manguezais do Rio Guriú com seus cavalos-marinhos, convidam turistas a passeios únicos de canoa. Já o grande campo de dunas que se estende por quase todo o Parque, atraem pessoas para passeios a cavalo e a contemplação do fim da tarde na famosa Duna do Pôr do Sol.

Um ambiente que não pode ser esquecido nesse roteiro é a Lagoa do Paraíso, de água quente e cristalina em que você pode fazer seu registro clássico na rede dentro d’água tomando sua água de coco gelada e refrescante. Esta lagoa faz parte de um conjunto de lagoas relaxantes como a Lagoa Azul e a Tatajuba . Em seus entorno, bangalôs dentro e fora da água servem o tradicional baião de dois e peixe pargo com aipim frito ou um camarão no abacaxi.

Camocim

Camocim é o coração da Rota das Emoções! São 60 quilômetros de praias que são visitadas, principalmente, através de bugue ou veículos com tração. A Praia de Maceió possui uma vila de pescadores com infraestrutura de pousadas e casas de veraneio. Trilhas de off-road de moto, quadriciclo ou 4x4 animam qualquer um que goste para a aventura. O carnaval na praia é agitado, mas em outras épocas é o lugar ideal para sossegar em suas águas calmas e quentes. Ventos fortes também atraem kite e windsurfista.

Seguindo para a Barra dos Remédios, além da extensão de mangues, canoas coloridas usadas na pesca e distribuídas por toda a costa encantam os olhos de qualquer pessoa. Esta beleza é tão valiosa para os moradores da região que foi tombada como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional pelo IPHAN.

Tatajuba é uma praia que tem sua vila sobrevivente depois de um soterramento pelas dunas. Uma das mais altas dunas do litoral cearense está aqui e só pode ser acessada a barco. O passeio pela região segue ao rio Coreaú com seus belos manguezais e ilhas que ocupam cerca de 20 quilômetros com caranguejos, aves marinhas e enormes salinas. O banho de água doce alegra qualquer turista na parada do passeio.

Ao atravessar o rio Coreaú de balsa, você chega à Ilha da Testa Branca, também conhecida como Ilha do Amor, um lugarejo paradisíaco que permite a contemplação da cidade de Camocim e suas praias. Na ilha, você pode tomar banho de mar, saborear caranguejos frescos, praticar esqui nas duas e, em épocas de chuva também tomar banho nas lagoas que se formam.

Barroquinha

Com 30 minutos de distância de Camocim, Barroquinha, uma das mais tranquilas cidades da Rota das Emoções, apaixona pessoas por suas praias selvagens, quase intactas com dunas, coqueirais, rios, lagoas e manguezais extraordinariamente preservados.

Em praias como a Praia Nova e a Praia de Curimã, reinam o sossego e a tranquilidade, graças ao seu estado primitivo e selvagem que também proporcionam paisagens maravilhosas e deslumbrantes. A mais apaixonante é a Praia de Bitupitá! Dunas brancas e manguezais, praia retilínea com faixa de areia escura, fortes ondas e coqueirais abrigam uma vila de pescadores e farol. Sua infraestrutura turística é pequena e ainda sim é a mais procurada das praias de Barroquinha.

O principal cardápio dessa região se dá pela pesca artesanal com a moqueca de arraia, bonito, serra, cavala, cioba, cação e o peixe camurupim preparado de várias formas.

Chaval

Conhecida como “Cidade das Pedras”, Chaval é uma cidade pequena de belezas colossais formadas naturalmente por pedras como a Pedra da Gruta Nossa Senhora de Lourdes. Suas praias praticamente desertas e outras movimentadas, satisfazem públicos de diferentes preferências. Além das diversas aves, peixes e crustáceos que enriquecem a biodiversidade da cidade.

Praia do Porto do Mosquito é o ponto de partida para passeios de barcos com pescadores locais pelo rio Timonha. Daqui, um passeio até a Pedra de Carnaúba que compõe o Parque das Pedras rodeado de viveiros de camarão e também a divisa de Ceará e Piauí!

Piauí

Atravessando a divisa do Ceará para o Piauí, que apesar de pequeno em extensão, as possibilidades de esportes ao ar livre em seu litoral são grandes. Os principais pontos da Rota das Emoções no Estado estão no Cajueiro da Praia, Luís Correia, Ilha Grande e Parnaíba.

Cajueiro da Praia

A porta de entrada do Piauí é o município de Cajueiro da Praia. Sua principal atração é a Praia de Barra Grande, uma pequena colônia habitada no passado apenas por pescadores, muito conhecida pela sua culinária. Seu vilarejo com pé na areia convida as pessoas a se desconectarem do tempo para desfrutar cada momento. Cavalos marinhos cuidados e preservados pelos moradores da vila apaixonam turistas, como também seu pôr do sol, um dos mais espetaculares da Rota das Emoções. Aulas de kitesurf são uma opção válida de aventura e de gastronomia temos bolinhos e escondidinhos de peixe tradicionais dos restaurantes típicos de Barra Grande.

Luís Correia

O maior número de praias fazem parte da cidade de Luís Correia, além de 4 lagoas lindas. O destaque da cidade está também em seu porto marítimo, o único do Piauí, e sua culinária à base de frutos do mar.

A Praia do Coqueiro tem clima tropical e uma antiga vila de pescadores e infraestrutura com restaurantes, bares e hotéis. Na sua barreira extensa de corais, que na maré baixa forma piscinas naturais de águas cristalinas, está a parte mais tranquila da praia. Já sua parte agitada é frequentada por kitesurfistas e é sede de campeonatos do esporte.

A Árvore Penteada é um dos pontos turístico famosos da região. Um tamarineiro que cresceu inclinado por causa dos fortes ventos litorâneos que, parecem ter também penteado carinhosamente sua copa. A bela árvore desafia a criatividade e, de tão visitada, ganhou uma praça em seu entorno.

Seguindo a Rota das Emoções, está a alegre Praia do Atalaia, considerada o point de festa dos turistas. Esta possui características mais urbanas, arquitetura moderna, mas com restaurantes e bares de aspectos naturais como a madeira e palha de carnaúba.

Quem busca descanso, logo se identifica com a Praia Peito de Moça, nome curioso pela sua formação de dunas no mar parecidas com um par de seios de moça, e a Praia do Arrombado, batizada assim por suas fortes ondas que atingem sua areia inclinada. Aqui, bares são rústicos e o espetáculo fica por conta da natureza com direito a sombra e água fresca!

O destino seguinte é uma das experiências mais emocionantes da Rota das Emoções: o Delta do Parnaíba.

Ilha Grande

Ilha Grande é a cidade charmosa, especialista em gastronomia com caranguejos e abre as portas para o Delta do Parnaíba! Sua beleza natural, lembra documentários e filmes com espelhos d’água, lagoas, animais silvestres, rios e praias paradisíacas sob um sol que brilha forte o ano inteiro.

O Delta do Parnaíba é um fenômeno da natureza não muito comum e tem formato parecido com uma mão aberta, que se ramifica formando um grandioso santuário ecológico. Ele é um arquipélago formado pelo Rio Parnaíba que envolve 73 ilhas fluviais.

Esta é uma área de preservação que compreende a Reserva Extrativista Marinha do Delta do Parnaíba – que, por sua vez, pertence ao território da APA do Delta do Parnaíba, e se estende aproximadamente de Paulino Neves no Maranhão a Barroquinha no Ceará.

O Porto dos Tatus é o local de onde partem os barcos que levam você para mergulhar no Delta. E no caminho até ele está a Casa das Rendeiras, que fabricam artesanalmente peças de renda de bilro exportadas até para a Itália.

Depois daqui, a partida é de lancha para conhecer uma das 5 fozes do Rio Parnaíba e assistir a revoada dos guarás no fim do dia que voltam para dormir na mesma ilha. Essa é a parte mais admirável do passeio: visitar a ilha que serve de dormitório dos Guarás, pássaros vermelhos de coloração viva por conta dos caranguejos que se alimentam. O encontro dos guarás com o pôr do sol apaixonam qualquer turista. A visita é feita com uma distância determinada e em silêncio para não espantar os animais.

Toda essa beleza é apenas a entrada no Delta do Parnaíba!

Parnaíba

A cidade de Parnaíba está no coração do Delta. Daqui, pode-se ir a praias, passeios de barcos e locais famosos de forma rápida devida a curta distância. A cultura e história da cidade são efervescentes, seu valor para o Piauí fica ainda mais claro através do Porto das Barcas, tombado pelo IPHAN e transformado em Centro Histórico e Cultural. 7.000m² de restaurantes, bares, galerias, hotéis, artes e feiras destacam o acervo arquitetônico colonial português, também com casarões construídos a partir de pedras brutas, casca de ostra e óleo de baleia.

A Praia Pedra do Sal é exótica e chama atenção pela formação de crostas de sal nas pedras graníticas que invadem o mar. Durante a maré baixa essas pedras guardam poças d’água que evaporam e deixam esses montículos de sal. Seu pôr do sol é um espetáculo único e o vento forte e constantes e suas grandes ondas tornam a praia ideal para prática do surf e do kitesurf. Esta praia é dividida em uma lado manso e outro bravo. O lado manso possui poucas ondas, é excelente para pesca e descanso. O lado bravo, por sua vez, é ideal para esportes radicais como surf e asa delta.

Em Parnaíba, está a despedida do Piauí e a vontade descobrir novas belezas do Delta, agora no Maranhão.

Maranhão

No Maranhão está a continuação da Rota das Emoções pelo Delta do Parnaíba e você conhece novas cidades que abrigam os mais lindos pontos turísticos do Estado: Araioses, Tutóia, Paulino Neves, Barreirinhas e Santo Amaro.

Araioses

Chegando em uma lancha rápida, no Município de Araioses, você descobre que o Delta do Parnaíba tem dois terços de seu território no Maranhão e sua maior parte está nesta cidade de inúmeras ilhas paradisíacas com direito a ecoturismo, lagoas e rios ótimos para banhos, passeios de barco, canoagem, caiaque e esportes à vela.

A primeira ilha é a Ilha do Caju, um dos poucos lugares do Brasil onde se pode ter uma visão ampla da diversidade em um território relativamente pequeno. Essa diversidade é expressa na fauna de animais silvestres como tatus, cotias, gatos-maracajás, tamanduás, tucanos, veados, pica-paus, garças, tartarugas marinhas, botos e muito mais!

A próxima é a Ilha das Canárias, um dos locais mais lindos e sossegados da costa nordestinas e faz parte de um arquipélago com 80 ilhas deslumbrantes com dunas que avançam ao infinito, manguezais, igarapés, caranguejos, jacarés e inúmeras aves que fazem os ninhais à beira dos rios, além da floresta fantástica de raízes suspensas que brotam no mar.

Tutóia

Pelo município de Tutóia, você entra no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Os Lençóis Maranhenses são formados por grandes e pequenos lençóis, constituindo uma grande região de preservação ambiental no litoral oriental do Maranhão .

Os Pequenos Lençóis estão localizados entre os municípios de Tutóia e Paulino Neves , são cheios de altas e pequenas dunas entre 12m até 30m de altura e lagoas de água doce, cujas águas variam entre os tons de verde e azul, ao redor da região mangues, restingas e praias nativas.

Cercada por areia dourada e fofa, o vento faz com que dunas se formem e se desfaçam, dependendo da intensidade. Conta com mata nativa preservada em alguns pontos, além de águas cristalinas e calmas. Neste ponto, é possível encontrar de tudo um pouco: mar, rio, dunas, lagoas e muito mais. Isso sem falar, é claro, da culinária maranhense, sempre agradável aos turistas nacionais e internacionais

Uma experiência inesquecível é fazer um tour panorâmico pelas praias de Tutóia, desbravando os Pequenos Lençóis Maranhenses, visitando a Praia do Arpoador, Lagoa de Maceió e a Praia dos Amores. Em Tutóia, o passeio de 4x4 pelas dunas de Arpoador e Amor é indispensável.

Paulino Neves

Paulino Neves, ou Rio Novo, é um povoado emancipado recentemente e seus moradores ainda discutem como deve se chamar. O que não se discute é que esta região concentra belezas naturais únicas e conecta os Lençóis Maranhenses ao Delta do Parnaíba.

Rios, corredeiras e lagoas de água cristalina, assim como praias cercadas de dunas e ao mesmo tempo de vegetação nativa: um paraíso perdido que ainda conserva o ar bucólico de cidade típica do interior brasileiro. Visitar a região é uma experiência inesquecível, e pode-se escolher entre os encantos do Delta ou a exuberância dos Lençóis.

Além das belas paisagens, com dunas, lagoas e palmeiras que se confundem com um oásis. A região oferece ótimas opções de ecoturismo. O rio que corta essa cidade é ideal para mergulhos e passeios de barco. Em uma direção, você encontra o mar e uma ilha de areia, em outra, dunas com um lago de águas claras.

Quem for em direção à foz do Rio Novo, região conhecida como Barra do Tatu , é importante que desfrute do silêncio do motor do barco ao entrar nos igarapés, para que macacos-prego se aproximem tornando sua experiência ainda mais incrível.

Barreirinhas

A Rota das Emoções segue para os Grandes Lençóis Maranhenses através da cidade de Barreirinhas.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é o destino perfeito para aventuras seguras e contemplação da natureza. Caminhar sobre o maior campo de dunas do Brasil, com direito a banho em lagoas de água cristalina e assistir ao pôr do sol exuberante é uma experiência que se leva para o resto da vida. Essa experiência é possibilitada por passeio fora de estrada em veículos 4x4 personalizados para os Lençóis.

Para chegar na Praia do Caburé , é preciso ir de barco pelo Rio Preguiça. Aqui, você encontra águas turvas e calmas influenciadas por rios da região.Caburé é mística, com luz movida a gerador, um refúgio para visitantes tomarem banho de mar e tirarem o sal do corpo com água doce. Aqui também é vilarejo de pescadores com casas simples cobertas por palha de buriti às margens do Rio Preguiça e de costas para o oceano.

Finalmente em Atins, um vilarejo rústico, permite atravessar o Rio Preguiça e chegar ao Parque dos Lençóis. No percurso, é possível visitar Vassouras, outro vilarejo de pescadores que acessa as Praias do Caburé, Mandacaru Farol e ver macacos soltos na natureza. Assistir o nascer do sol aqui proporciona a sensação de liberdade. Ainda de noite, diante da imensidão infinita de areia que se une ao céu estrelado começa a experiência e que, ao surgimento do Sol, as lagoas são aquecidas e iluminadas.

Santo Amaro

A cidade de Santo Amaro é acessível apenas por veículos 4x4 e conhecida como o “paraíso escondido dos Lençóis Maranhenses”. Além da beleza, sua proximidade com o Parque permite chegar a pé em algumas lagoas e mergulhar nas águas entre as dunas.

Santo Amaro é famosa por ter as lagoas mais bonitas dos Lençóis Maranhenses. Até hoje, suas lagoas recebem poucos visitantes, o que acentua o clima místico do local. O primeiro ponto da Rota das Emoções aqui é a Lagoa da Gaivota - onde foi gravado o filme Casa de Areia - e segue pela Lagoa da Betânia. A dica é aproveitar a paisagem em meio ao silêncio, e pelo mais belo passeio, o da Lagoa das Emendadas , que exige um percurso de 4h a pé, contando ida e volta. Nada que vários mergulhos pelo caminho não aplaquem o cansaço da caminhada.

Mais afastadas, estão a Lagoa do Espigão e a Lagoa da Betânia, que são visitadas em passeio de dia inteiro, também com entardecer. Para fechar o circuito de lagoas, vale a pena investir no passeio de barco até a Lagoa da América. Quem tiver mais tempo na cidade, vale tentar um passeio para a Praia da Travosa, onde há uma pequena comunidade pesqueira. Para descansar na cidade, sem fazer passeios, o ideal é seguir até o rio que corta a região e tomar um delicioso banho de frente para os quiosques que vendem bebida gelada e petiscos fresquinhos.

Viva novas emoções!

Conheça empresas parceiras que proporcionam emoções em todos os sentidos para você, sua família e amigos na Rota das Emoções.